Tupã, o Supercomputador do INPE


2.560 processadores “AMD x86_64 Opteron 12 Core 2100 MHz (8.4 GFlops)” totalizando 30.720 Cores e poder de processamento de 258 TFlop/s

De acordo com a ultima lista do Top 500 (novembro 2010), o Tupã, novo supercomputador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), ocupa o 29º lugar, a mais alta colocação já alcançada por uma máquina instalada no Brasil. O resultado também o classifica como o mais poderoso do hemisfério Sul.

Com velocidade máxima de 258 TFlop/s, equivalente a 258 trilhões de cálculos por segundo, Tupã é hoje o terceiro mais poderoso entre os supercomputadores dedicados à previsão numérica operacional de tempo e de clima sazonal.

Considerando as aplicações para mudanças climáticas, fica em oitavo lugar. Esta classificação coloca o Brasil entre os países capazes de gerar cenários futuros de clima que irão apoiar o quinto relatório do IPCC, o painel da ONU que avalia as consequências do aquecimento global.

O supercomputador Tupã permitirá ao INPE gerar previsões de tempo mais confiáveis, com maior prazo de antecedência e de melhor qualidade, ampliando o nível de detalhamento para 5 km na América do Sul e 20 km para todo o globo.

Será possível prever ainda eventos extremos com boa confiabilidade, como chuvas intensas, secas, geadas, ondas de calor, entre outros. As previsões ambientais e de qualidade do ar também serão beneficiadas, gerando prognósticos de maior resolução, de 15 quilômetros, com até seis dias de antecedência.

Custou R$ 50 milhões, dos quais R$ 15 milhões foram financiados pela FAPESP e R$ 35 milhões pelo Ministério da Ciência e Tecnologia,

O TOP500 lista os mais rápidos sistemas computacionais do mundo, esta lista é produzido a cada seis meses www.top500.org
ARTIGOS RELACIONADOS
  • tntop500_logo
  • famosos-ii_20
  • Cruz Fabiano

    eu amo processadores AMD

  • Cruz Fabiano

    eu amo processadores AMD

Política de Privacidade • 2017 (CC)