Nova utilidade do Google Earth: Ajudar assaltantes a escolher as vítimas


Na era da tecnologia e das facilidades digitais, as inovações que ajudam e facilitam a vida das pessoas também tem seu “lado negro da força”.

Motivados pela violência das grandes cidades e de posse de um grande poder aquisitivos, algumas famílias de classe média alta, buscam refugio em condomínios de luxo cercados por todos os lados por seguranças e soluções tecnológicas para garantir a segurança do grupo.

Na semana passada, foram presos três jovens suspeitos de assaltar uma casa e um condomínio de luxo, em fevereiro deste ano, localizado no Tucuruvi na Zona Norte de São Paulo, o dono do imóvel, o empresário José Paulo Orrico, de 39 anos, morreu com um tiro na cabeça porque teria reagido.

De acordo com o delegado, em depoimento, os rapazes contaram que o Google Earth é usado por quadrilhas para achar “um ponto cego” em busca de casas, prédios e condomínios cercados por mata, onde poderiam passar despercebidos e facilitar os roubos e a fuga.

Por meio de nota, o Google informou que “como toda ferramenta de uso de massa, é possível que alguns usuários a utilizem a ferramenta para outros fins que não os de pesquisa”. No entanto, a empresa ressalta que “autoridades e organizações não governamentais no mundo inteiro estão usando o Google Maps para identificar pontos de risco e ajudar os cidadãos a se prevenir, até mesmo a polícia usa o serviço no combate ao crime.

Quem esta se achando seguro, que este bem escondido, protegido, saiba que o oráculo Google este te vendo dos céus e os “bandidos espertos” vão achar sua vulnerabilidade.

Veja abaixo um a interativo (o mesmo do Google Earth) da região de Tucuruvi, e tenha uma visão privilegiada das casas.

ARTIGOS RELACIONADOS
Política de Privacidade • 2017 (CC)