História das coisas: Como ajudamos as grandes corporações a ficarem mais ricas, financiar as guerras e destruir o planeta


Pouco depois da Segunda Guerra Mundial, as corporações estudavam a forma de impulsionar a economia. O analista de vendas, Victor Leboux, articulou a solução que se tornaria a norma de todo o sistema. Ele disse:

“A nossa enorme economia produtiva”
exige que façamos do consumo a nossa forma de vida,
que tornemos a compra e uso de bens em rituais,
que procuremos a nossa satisfação espiritual
a satisfação do nosso ego, no consumo…
Precisamos que as coisas sejam consumidas,
destruídas, substituídas e descartadas a um ritmo cada vez maior.”

Como é que eles nos fizeram adotar este sistema de forma tão entusiástica?
Bem, duas das suas estratégias mais bem sucedidas são: a obsolescência planejada e obsolescência perceptiva.

OBSOLESCÊNCIA PLANEJADA
Obsolescência planejada é uma outra forma de dizer “criado para ir para o lixo“. Eles fazem as coisas de modo que sejam inúteis tão rápido quanto possível para jogarmos fora e voltarmos a comprar. Isso é óbvio em sacolas ou copos de plástico, mas agora verifica-se isso em coisas maiores como: Celulares, DVDs, máquinas fotográficas, quase tudo! Até computadores! Já reparou que quando compra um computador, a tecnologia muda tão rapidamente que em pouco anos se torna quase um impedimento para a comunicação?

OBSOLESCÊNCIA PERCEPTIVA
A obsolescência perceptiva nos convence a jogar fora coisas que ainda são perfeitamente úteis. Como fazem isso?
Mudam a aparência das coisas.
A moda é outro bom exemplo.

Então a publicidade e a mídia em geral nos convence a substituir o “feio” pelo “belo” os “fora de moda” e nos empurram goela abaixo produtos que não precisamos. Mas se o vizinho tem, se o colega do trabalho tem, se o adolescente popular tem, então TODOS QUEREM.

Se as coisas não avariam suficientemente rápido pela Obsolescência planejada, são descartadas pela obsolescência perceptiva. e assim NÓS movimentamos as engrenagem do sistema.

DIVULGUE
Assistam logo abaixo ao vídeo com muito mais detalhes e informações, aproveitem ao máximo os 20 minutos deste documentário. Ofereça a escolas, bibliotecas, comunidades, colegas de trabalho, amigos e vizinhos.

Quanto mais gente estiver consciente de seu papel no mundo do consumo, mais chances teremos de um futuro sustentável, o único futuro possível.

ARTIGOS RELACIONADOS
  • Bruno

    Muito interessante o vídeo. Valeu por ter postado.

  • Lais

    Estes videos nos ajudam consideravelmente a compreender melhor o espaço eo cotidiano n qual estamos habitados, fornecendo deste modo maiores informações para a construção de um planeta melhor.

  • Esse video, assisti na escola, gostei pois assim entendemos melhor e ficamos mais cientes do que se é produzido quais são os maus que causam para o meio ambiente e para a sociedade.São tantos tóxicos, jogados ao ar por dia, tantos, e até crianças bebes, recem nascidos, pegam tóxicos pelo leite materno,devia ser algo seguro. Os trabalhadores das fábricas sofrem tanto. E muitos deles trabalham nas fábricas, porque nao tem outra alternativa. Porque com o desmatamento e poluição as pessoas tem que se deslocar de onde moram, para procurar serviço, nos quais pegam doenças. As pessoas muitas vezes jogam fora coisas que ainda estão funcionando muito bem, as vezes por causa da propaganda! Muito bom o video, para explicar certamente de onde vem as coisas que consumimos.

  • Sophia Madeira

    É… um futuro sustentável é essencial. O mundo precisa de uma sobrevivencia…e a dignidade deve esperar o planeta de todos nós… está sendo preciso cursar Direito
    para entender essas coisas horrorosas que acontecem… é degradante saber que a mi-
    séria mata tanta gente como nós; que as
    pessoas mais ricas do mundo continuam cada vez mais ricas , paralelamente às mais pobres e miseráveis… o que vamos fazer para com isso?
    obrigada pelo vídeo…

  • Pingback: Apple e a obsolescência planejada » Tesseract()

Política de Privacidade • 2017 (CC)